sábado, 8 de agosto de 2009

Fim de Tarde

É fim de tarde
Penso que as palavras
Já dormem.

É fim de tarde
E o pássaro solitário
Gorjeia lá fora.

É fim de tarde
Só quero matar o tempo
Sentir o caminho do vento.

É fim de tarde
Penso que não é
Tarde o fim
Mas o recomeço
De tudo em mim.

Monica Soares

Um comentário:

  1. MÔnica voce sabe viver. eu, sua filha, quero que voce faça uma poesia dedicando as pessoas felizes,igual a voce de sua filha.

    ResponderExcluir