quinta-feira, 12 de agosto de 2010

CRIANÇA




O nascer da poesia
Está na criança
Que cria e 
Recria o mundo.
Está na sua sede
De se ver nos outros.
Está na sua vontade
De querer infantil
E impulsivo.
A criança pulsa
O pulsar dos astros
A força mágica
Do rodar dos mundos.
A criança diz o indizível
Que se faz e
Que acontecerá.
A criança vislumbra
Um amanhecer
De pássaros
Que inundarão o mundo
Do fluir do vento
Da mansidão da alma
De alguém ...

MônicaFSSoares

PRECE


Preciso sangrar
as dores
de um parto
não nascido.

Engolir os
desatinos
que brotam
hilariosamente!

São os pecados
da mente
sendo expurgados
para o espírito
ser santificado
todo os dias.

Em nome do pai
do filho
e do espírito
que é santo!

Amém.



Mônica FSSoares