SILÊNCIO

    Para Cecília


Dentro de mim
Há um silêncio
Constante.
A sobreerguer
Os versos...
Dentro de mim
o silêncio
Toca o vento...
E a lira esquecida
Num canto
Suspira melodias
Infantis,
Aspira um cheiro
Bom de orvalho.
Sinto tudo delirar
Em prantos,
Revolvendo
A poeira triste,
Assoprando
Meus dedos finos.
O tempo ainda
É tempo
E lá fora
O silêncio eterno
Está sólido.
Aqui  dentro,
Está solto,
Vagando...
Pondo flores
Nos vasos
Pondo cheiro
No verso
Vazio e calmo ...

MônicaFSSoares

Comentários

  1. adorei sua poesia você tem mesmo talento para isso,continue assim e publica outro livro
    bjs :)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas