sábado, 24 de setembro de 2011

INTERIOR

Uma inteiridade
Se apossa de mim
Despedaçando os blocos
Que passeiam sem roupas,
Despidos de cor,de cheiro,vazios...
Esta inteiridade
Me assombra!
Tenho tentado retê-la
Ou simplesmente contê-la ...
Mas minhas partes
Não se mostram,
Não se moldam.
Tudo que sou é tão sólido,
Tão compacto.
Que não sei se tornei-me mundo
Ou apenas um pedaço
Detalhado de tudo.

Mônica FSSoares

Nenhum comentário:

Postar um comentário