CRIANÇA




O nascer da poesia
Está na criança
Que cria e 
Recria o mundo.
Está na sua sede
De se ver nos outros.
Está na sua vontade
De querer infantil
E impulsivo.
A criança pulsa
O pulsar dos astros
A força mágica
Do rodar dos mundos.
A criança diz o indizível
Que se faz e
Que acontecerá.
A criança vislumbra
Um amanhecer
De pássaros
Que inundarão o mundo
Do fluir do vento
Da mansidão da alma
De alguém ...

MônicaFSSoares

Comentários

  1. Parabéns MÔnica, pelo poema tão singelo e tão bonito quanto um coração de criança.
    Bj. no coração.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas